O que dizem de nós

Elisabete Gonçalves, Condeixa-a-Nova

Fui mãe há quase quatro anos. Foi a melhor coisa que me aconteceu na vida.
Na primeira hora de vida do meu filho, tive o privilégio de lhe dar mama. Foi um momento mágico.
Os primeiros dias foram complicados, mas com o apoio da minha irmã e de enfermeiras continuei a dar mama e não desisti.
Fomos para casa e não tinha ninguém que me apoiasse. A minha irmã, que estava longe, foi o meu apoio incondicional. Lembro-me muito bem que o meu filho não ganhava peso como deveria. No décimo dia, a enfermeira do centro de saúde falou-me em suplemento e eu quase cedi por ignorância e insegurança.
Agradeço à minha irmã (Isabel Machado) que, através do Skype, me ensinou a fazer a pega e, a partir daí, nunca mais tive problemas em dar mama. Sem ela, teria desistido logo no início e hoje orgulho-me de ainda dar mama ao meu filho.
(...) Desejo a todas as mães que tenham sempre um Anjo da Guarda nestes momentos; que, quando precisarem de dar o melhor a um filho e, por diversas razões (medo, ignorância...) não conseguirem agir e decidir da melhor forma, que apareça sempre alguém que saiba apoiar e ajudar a decidir e agir, como me aconteceu.

Patrícia Magalhães, Versalhes

O meu filho nasceu numa maternidade pública. Perdeu muito peso e, por isso, as enfermeiras disseram para lhe dar suplemento. Dava mama e a seguir suplemento, contra a minha vontade. Entretanto, tive contacto com a Isabel, que me aconselhou e explicou que a minha mama era o suficiente para o meu filho. Ensinou-me como deveria dar mama, deu-me muita coragem e incentivou-me a não desistir daquilo que tanto queria: dar mama exclusiva ao meu filho.
Tive muita sorte em conhecer a Isabel, pois se não lhe tivesse pedido ajuda continuaria dar suplemento e teria sido um desgosto para mim.
Bem-haja à Isabel e todas as mulheres que também praticam esse Dom.

Marie Burkhalter, Suíça

Tive o prazer de conhecer a Cátia na maternidade, logo após o parto da minha filha. Os seus excelentes conselhos, a sua disponibilidade e os seus reforços positivos, permitiram estabelecer um aleitamento materno de qualidade, para grande felicidade e conforto da mãe e do bebé.

Mónica Dias, Lisboa

Cátia, foste o meu anjo da guarda no primeiro ano de vida dos gémeos e poupaste-me muitas idas ao hospital. Sempre disponível – à distância de uma mensagem, como costumas dizer – sempre que precisei estavas desse lado! Por vezes, uma simples troca de mensagens foi suficiente, mas noutras, fizeste questão de me ligar para me esclarecer.

Esclareceste-me, orientaste-me, e, sempre atenta, fazias questão de acompanhar a evolução das situaçoes. Ainda hoje, quando tenho dúvidas, é a ti que recorro. Uma profissional muitíssimo competente, e um ser humano maravilhoso. Quem me dera que todas as mães pudessem ter uma Cátia "à distancia de uma mensagem"!

Sílvia Monteiro, Braga

A Cátia é uma pessoa extremamente disponível e pronta a ajudar. Já me ajudou por várias vezes, em situações de maior ansiedade face a problemas de saúde que o meu filho teve. Orientou de forma muito competente para a resolução de situações diversas. Considero-a, por isso, uma excelente profissional, do ponto de vista técnico e humano.

Vanessa Campos Marques, Sines

Para uma mãe, ter uma amiga que, ainda por cima, é enfermeira, é muito bom! Mas, para uma mãe que tem uma filha com problemas de saúde associados, esta ajuda é tudo! Obrigada, Cátia, por te mostrares sempre disponível quando precisei! Uma profissional de excelência!

Nelma Mimo, Algarve

Podia dizer algo sobre alguma situação especifica, mas tu já me ajudaste tanto ao longo destes anos, que é difícil escolher uma... Quero deixar o meu agradecimento por estares desse lado a qualquer hora, em qualquer dia, sempre disposta a ajudar.

Ana Rodrigues, Lagos

Não me recordo de me teres ajudado ou aconselhado diretamente, mas ajudaste-me, e muito, através dos conselhos que deste a outras mães, ou, simplesmente, pelos artigos que publicaste (no blog, em grupos do facebook em que participamos...). Nesses textos escritos com o coração e com muito pouco filtro, li-te e revi-me e senti que havia mais quem sentisse o que eu sinto - tanto as partes boas como as menos boas! Ler-te é um encanto! É uma reconfortante descrição de uma realidade que, tão poucas vezes, é descrita na sua verdadeira essência! 

canstockphoto1709962-doula-e-mae

canstockphoto10683292-pai-apoia-mae

canstockphoto20283190-mae-pai-bebe