Para ti, recém-mamã que amamentas!

Minha querida recém-mamã, tu, que acabaste de dar vida a um pequeno ser maravilhoso, estás radiante! És uma mãe linda, embora a maioria das pessoas só te falem no bebé. Estás radiante e irradias amor, orgulho e felicidade!

Tu que decidiste amamentar o teu bebé, oferecendo-lhe um dos maiores presentes que lhe poderias dar nesta fase, estás a fazer tudo correcto e não deixes que vizinhas abelhudas, familiares metediços ou amigos da onça te venham dizer o contrário!

O teu bebé não tem vício de mama. O teu bebé tem “vício” de amor e de aconchego. Lembra-te que há tão pouco tempo ele ainda estava no sitio mais seguro e aconchegante do mundo: a tua barriga!

A sucção acalma-o, o teu cheiro apazigua, o bater do teu coraçào reconforta! E isso nada tem a ver com “vício de mama” ou fome.

Ao longo desta tua nova caminhada vais ouvir muitas coisas, incluindo que estas a habituar mal o teu bebé, que ele já tem “o tal” vício da mama, ou que se calhar o teu leite já está a falhar.

Por favor, cada vez que alguem te disser alguma destas coisas, lembra-te de como tudo tem corrido tão bem. Lembra-te de que tens profissionais competentes para te acompanhar em caso de dúvidas reais. Lembra-te que tens de confiar em ti, no teu bebé, e na natureza, porque essa, 90% das vezes faz tudo bem feito!

É ela que faz com que o bebé passe um bom momento acordado logo após o parto, para favorecer a primeira mamada nas primeiras 2h após o parto. É também a natureza que faz com que o segundo dia e a segunda noite sejam os piores para a mãe, pois é necessário informar o corpo da mãe de que o bebé está à espera da subida do leite – que se faz por volta do terceiro dia e muito graças a esta estimulação do bebé. Por este motivo no segundo dia e segunda noite os bebés pedem para mamar quase de hora a hora, deixando muitas vezes as mães desesperadas e preocupadas quando não são devidamente informadas…

E é a natureza que faz com que este ultimo ponto seja cíclico e aconteça com alguma frequência: em determinadas alturas o teu bebé vai querer mamar de hora em hora, durante dois ou três dias, para informar o teu corpo de que está a crescer e que o teu corpo precisa de adaptar a produção de leite às suas necessidades.

Isto vai acontecer por volta dos 15 dias, 3 semanas, 6 semanas, 3 meses, 4 meses 6 meses e 9 meses.

Nestas alturas vais sempre colocar-te a questão se o teu leite estará a alimentar o suficiente, se será pouco ou “fraco” e haverá sempre quem – julgando-se entendido na matéria – te vai aconselhar a ir comprar uma lata de leite. Depois vais lembrar-te que existem picos de crescimento e vais ficar mais descansada.

E se apesar de tudo continuares insegura ou com duvidas, antes de avançares com outros metodos – muitas vezes sugeridos por quem não perde uma oportunidade para tentar mostrar à mãe que ela está a falhar – fala com um profissional especialista na matéria, uma CAM pode mesmo ser uma ajuda preciosa!

Por isso goza o teu bebé, mima-o muito, amamenta-o quando tem fome e quando só quer um aconchego, pega-lhe sempre que ele pedir, não o deixes chorar no berço se o podes acalmar com o teu aconchego… independentemente do que te digam! E não te esqueças que até aos 9 meses na cabeça do teu bebé vocês são uma só pessoa e sem ti ele sente-se perdido! Ama-o e sente-te amada!

Vive esta experiência maravilhosa sem medos!
Para ti recém-mamã, mulher fantástica, um abracinho apertadinho!

 

Amamenta France… Existimos para inspirar confiança!

 

By Catia Godinho (texto original no meu blog pessoal)

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *