O bebé faz da mama chucha?

Escrevi este artigo quando o Dinis tinha uma semana, e deu origem ao directo sobre o assunto que fiz no grupo  do facebook “da.me maminha”.

Uma semana deste amor incondicional e inexplicável.

Nesta semana conto pelos dedos de uma mão, o número de horas que o Dinis passou sem contacto físico.

Entre o colo da mãe, do pai e da avó, as noites passadas junto à mãe (temos berço de co-sleeping mas ele quer mesmo é sentir o meu cheiro, o meu calor, o meu contacto… pode ver as regras para fazer co-sleeping em segurança aqui!), muito pouco tempo passou deitado na cama, por norma dorme no carrinho apenas na hora das nossas refeições e pontualmente se eu estiver sozinha e precisar de fazer algo com os manos…

É um bebé que só chora na hora de trocar a fralda – que não gosta, e eu percebo!

Não precisa chorar para mamar, visto estar maioritariamente ao colo e quando começa a dar os primeiros sinais é-lhe imediatamente oferecida a mama. Dia e noite. Mesmo o pai e avó me chamavam aos primeiros sinais. Sem olhar a relógios.

Já fez intervalos de quase 4h – raro! – já fez intervalos de duas horas, de uma hora, e já chegou a estar horas seguidas na mama com pequenas pausas de 20-30 minutos.

Gosta de adormecer a mamar, e as vezes mostra necessidade de dormir com a mama na boca. E eu respeito. Ele tem uma semana, e esta necessidade de contacto é real.

Esta necessidade de mamar, as vezes non-stop, é normalíssima! Faz da mama chucha? Não! Ele nem sequer sabe que a chucha existe! É a chucha que serve para substituir a mama e não o contrario…

Não me canso de dizer que a mama vai muito além do fenómeno de alimentação/nutrição… que as necessidades de conforto e segurança são tão importantes como as necessidades alimentares!

Reduzir a amamentação ao simples facto de nutrir o corpo, é desrespeitar o bebé no seu todo.

O bebé recém-nascido entra em contacto com o mundo ao seu redor através do contacto físico, nomeadamente – no caso dos bebés amamentados – através da mama da mãe. A sucção não nutritiva é importantíssima para o desenvolvimento emocional do bebé. Para a sua percepção do mundo, para se sentir seguro.

Asseguro-vos de que os bebés não ficam mal habituados, pelo contrario, ganham em confiança e autoestima o que é essencial para mais tarde adquirirem a sua autonomia…

Por isso, não! O bebé não faz da mama chucha, o bebé simplesmente procura conforto e segurança onde se sente mais protegido: na mama da mãe!

Dar colo sem moderação e dar mama sem olhar a relogios é a melhor coisa para termos bebés calmos e seguros!

Pode ver o video sobre este assunto aqui!

Amamenta France: existimos para informar!

By Catia Godinho

Share Button

3 thoughts on “O bebé faz da mama chucha?

  1. Angela almeida says:

    A minha baby tem 9 meses sempre dormiu a noite tda desde k teve doente aos 6 meses k so fica a dormir a noite na minha cama pois tem k ter a mama perto dela a cada 30 minutos de sono pede a mama e eu com o cansaço ja a deixo comigo e os peitos prontos para ela!! Acordo de manha com dores nas costas horriveis por ficar quase sempre na mesma posiçao so vou variando o lado no desespero do cansaço ate comprei leite de lata mas ela nao bebe !! Ando exausta agra acorda as 3:30 pra mamar e depois acaba k fica comigo na cama! Para adormecer so na mama seja noite ou dia!!!

    • amamenta says:

      Ola angela, compreendo o seu desespero… sugiro que tente marcar consulta com a Andreia Neves da Amamenta Porto. É terapeuta do sono e será a pessoa mais indicada para a ajudar nestas questões. um beijinho, Catia

  2. Patricia Soares says:

    Boa tarde, o meu pequeno fez dia 7, 4 meses, dorme na nossa cama, nunca aceitou chupeta. Sempre adormeceu a mamar e ficava algum tempo a fazer sucção não nutritiva mas acabava por deixar a mama. As agora que fez os 4 meses adormece e só quer ficar com a mama na boca chega a estar uma hora ou a pegar constantemente durante a noite. Ainda é “normal”. Depois arrota muito. Não dorme mais de 2h seguidas. Obrigada desde já

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *